quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Portugal reconhece independência do Kosovo mas apoia pedido de parecer sérvio na ONU. O Kosovo é Sérvia, é como para nós Portuguses Guimarães.


A diplomacia joga-se em mais do que um tabuleiro. A decisão de reconhecer a independência do Kosovo, tomada hoje pelo Governo, procurou manter as boas relações de Portugal com a Sérvia sem fugir à “irreversibilidade” de se juntar aos 21 Estados-membros da União Europeia (UE) que já reconheceram a independência do território. Portugal comprometeu-se, junto da Sérvia, a apoiar o seu pedido de parecer sobre a legalidade da declaração unilateral kosovar junto do Tribunal Internacional de Justiça (TIJ) das Nações Unidas.

Ora, os pressupostos da Sérvia passam pelo apoio português (ainda não se sabe se sob a forma de aprovação se sob a forma de abstenção; aliás, a UE procura ainda chegar a uma posição conjunta sobre o assunto) na Assembleia Geral das Nações Unidas que hoje vai apreciar o pedido de parecer de Belgrado ao TIJ sobre a legalidade da declaração unilateral de independência do Kosovo. Mas também por “alguns compromissos” de Portugal, nomeadamente o de contribuir para a aceleração do processo de adesdão da Sérvia à UE, acrescentou Amado.

“Há cinco meses que [Portugal] disse que apoiava a Sérvia” no pedido de parecer, indicou Amado, frisando que o caso “justifica a elaboração de jurisprudência”. O parecer do TIJ, que poderá demorar anos, não é vinculativo, mas apenas consultivo. Argumento que Amado usou para justificar o timing da decisão. “A responsabilidade política não pode depender da decisão de um tribunal que não se sabe quando vai ser tomada”, disse.

Info de Publico

Publicado por Lord ss 14/88

3 comentários:

PILOTO disse...

Sempre fomos uns Judas. (Falo dos governos, mesmo Salazar ñ teve coragem de se impor antes quiz agradar a gregos e troianos)

PILOTO disse...

Sempre fomos uns Judas. (Falo dos governos, mesmo Salazar ñ teve coragem de se impor antes quiz agradar a gregos e troianos)

seta disse...

Punição maxima para os traidores!