terça-feira, 29 de julho de 2008

O que merecem as ex-colónias?



Os portugueses são uma raça malvada de colonizadores. Realmente, onde é que já se viu "invadir" um país e construir Universidades, Estradas, Caminhos de Ferro, Hospitais, Escolas e até construir algumas cidades a partir do zero? E devemos ainda ter em conta que muitas destas infraestruturas apresentavam condições melhores que as mesmas em Portugal!

Os portugueses são uma cambada de malandros que muito mal fizeram aos pretos, coitadinhos. Como se não lhes bastasse tudo o que lhes foi dado, ainda decidiram ser independentes como agradecimento por tudo o que lhes foi feito e, não obstante tudo isso, ainda se desataram a destruir o que os portugueses lá deixaram a nível de riqueza patrimonial. O engraçado é que depois de tudo terem destruído, chamaram os portugueses para ajudar a pagar a sua reconstrução e, os idiotas que estavam no poder, decidiram dizer que sim!
Agora, vangloriam-se os Moçambicanos de terem adquirido a Hidroeléctrica de Cahora Bassa a troco de pouco mais de 750 milhões de euros. É curioso ver nos seus festejos palavras como "independência" e a festejarem verem-se livres daqueles que muito lhes deram. É assim que se vê a gratidão. Deviamos fazer como na célebre parábola bíblica, onde o filho acha-se com condições para ser independente e abandona a casa do pai e este em nada o ajuda, de modo a que aquele dê valor ao que tinha na casa deste.

Faço uma pergunta: se em vez de diminuirem a dívida de estrangeiros ao nosso Estado, diminuíssem a dívida dos portugueses ao Fisco, não seria mais lógico? Perdoamos aos estrangeiros e não perdoamos aos nossos? Pelo contrário, ainda os envergonhamos exibindo listas dos devedores. Parabéns Sócrates. Sem dúvida, Portugal está a ter um rumo... rumo ao estrangeiro!

8 comentários:

Anónimo disse...

Moçambique, gabam-se da ajuda dos chineses. Acredito que o próximo passo para a independência completa deles, é eliminar o português como língua oficial. Quem sabe quando os chineses se apoderarem por completo de Moçambique, eles queiram navegar na Internet e ao procurarem palavras como "ultramar" encontrem algo em chinês a dizer "o conteúdo a que quer aceder está protegido e impossível de visualizar". Pois é. O comunismo chinês não se fica pelos negócios. Quando começar a verdadeira ditadura de esquerda, talvez eles se lembrem de um bom homem chamado Salazar e de tudo aquilo que tinham durante a Democracia e Regime portugueses.
No fim de tudo, este negócio de Cahora Bassa é ridículo, e representa um péssimo negócio para o Estado português. Sócrates permitiu que assim fosse, e admitiu apenas o pagamento de 5% da dívida respectiva, perdendo Portugal a grande fatia de receitas proveniente desta fonte energética, já para não falar no montante irrisório que recebe por este acordo. Porquê ter pena deles? Tem muito ouro e diamantes para nos pagar. Mas peferem comprar armas é claro. ASS LORD SS 14/88

Anónimo disse...

"não obstante tudo isso, ainda se desataram a destruir o que os portugueses lá deixaram a nível de riqueza patrimonial. O engraçado é que depois de tudo terem destruído, chamaram os portugueses para ajudar a pagar a sua reconstrução e, os idiotas que estavam no poder, decidiram dizer que sim!" Pura verdade. ass anónimo

PILOTO disse...

Nada, ñ merecem nada, deixa-los a sua vontade e se podessemos puxar o que nos devem para o país muito melhor ou então fazer como os chineses...explora-los até ao ultimo centimo.

Anónimo disse...

vcs se acham superiores, ficam falando de moçambique pra lá e pra cá e têm uma bandeira do Brasil ali. Ainda bem que nada falaram, pois não têm mesmo. Aqui vieram e desgrçaram essa terra. Vcs e os espanhóis. Devastaram e mataram os indígenas. ainda trouxeram a burrocracia e a corrupção. Nefastos!

Lucas disse...

Vc realmente pensa q Portugal invadiu (e foi realmente uma invasão do território) e q só levou as ex-colônias o progresso e a "civilização"? Meu caro, Portugal não foi uma metrópole, foi um verdadeiro sangue-suga dos recursos naturais das ex-colônias. O reino de Portugal só começou a construir Universidades, Estradas, Hospitais e Escolas a partir do séc. XVIII, ou seja, + 300 anos dps da invasão no Brasil, por exemplo. E repare q eu tenho sangue português.

Anónimo disse...

NINGUÉM PEDIU PRA PORTUGAL "DIVIDIR" SEUS CONHECIMENTOS E CRENÇAS COM OUTROS FORÇADAMENTE. CADA UM SE DESENVOLVE A SUA MANEIRA. CIVILIZA-SE DE MODO DIFERENTE. SO POR QUE É DIFERENTE NÃO SIGNIFICA QUE SEJA INFEIRIOR AO PRÓPRIO SEUS MODOS DE PENSAR E AGIR ORAS! AGORA QUE O ESTRAGO FOI FEITO NÃO HÁ MAIS JEITO ALÉM DE IMPERDIR QUE MAIS ESTRAGOS SEJAM FEITOS. MORTE AO CAPITALISMO! CARRASCO DO ESPIRITO E DA MENTE. IDÓLATRA DO MATERIALISMO E DO CONSUMISMO!

ass: Junis

Anderson Ferreira disse...

Esta pessoa deve estar meio doida, se bem que dizem que a população européia tem muito a aprender com os países de terceiro mundo no que se refere a união humanitária.

Se você tivesse um pouco de consciência de liberdade você não teria dito aqui tanta bobagem.

Procure adquirir conhecimento de união humana e liberdade.

A falta de tal conhecimento deve ser causa da crise nas amizades e relacionamentos por ai. Aqui, nossas amizades e relacionamentos são as nossas maiores felicidades.

At

Traficante Hepático disse...

huahuahuahuahuahuahua. eu pensei que esse blog fosse sério. vocês me pegaram caras. muito boa